segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

SEJA FLEXÍVEL, SEU BEM ESTAR E FELICIDADE DEPENDEM DISSO.


                Proponho um pequeno exercício para você prezado leitor (acabei de fazê-lo antes de sentar para escrever este artigo): antes de continuar a leitura, coloque os pés próximos um do outro, respire fundo e tente tocar as mãos no chão sem dobrar as pernas.  Faça esse favor a você mesmo antes de prosseguir.

                Fez? Muitos não devem ter feito. Eu também sou assim quando leio algo que me pede para fazer alguma atividade de forma ativa, apesar de geralmente ser de grande valia fazer o que o autor do texto pede.  Alguns devem ter feito (assim espero). Como foi? Tocou o chão com os dedos? Com a mão completa (meus parabéns!)? Quase chegou lá? Parou na metade do caminho?

                Qual o ponto de tanto falatório, Soul?” Flexibilidade, amigo. Seja flexível. Começa-se pela flexibilidade mais básica: a do nosso corpo. Se você num simples exercício de flexibilidade para tocar o chão empaca no meio do caminho por desconforto, é porque a situação está ruim, muito ruim. Você pode estar acertando a mão na escolha dos fundos imobiliários corretos, saindo com mulheres estonteantes, com um belo carro, mas a verdade é que está faltando a você um dos atributos mais básicos de uma vida saudável: flexibilidade corporal.

Não sei o portfólio desse senhor, mas que a sua saúde é melhor do que a saúde da esmagadora maioria dos idosos brasileiros não tenho muitas dúvidas

                Quando o meu corpo está mais flexível, minha qualidade de vida aumenta. Quando o meu corpo está menos flexível, minha qualidade de vida diminui. Simples assim.  O corpo é a primeira manifestação da flexibilidade que podemos ter em nossas vidas.  Quer saber as vantagens para a sua vida de ter um corpo mais maleável? Basta se tornar mais flexível. Apenas experimentando no próprio corpo os dois estados de  baixa flexibilidade e maior flexibilidade para saber como o simples ato de tocar a mão no chão no exercício proposto aumenta a qualidade de vida. Mas, até que ponto a flexibilidade, ou o seu conceito, é importante para além do seu corpo físico?


 "Um Bamboo que se dobra é mais forte do que um carvalho que resiste"
                
      Às vezes recebo alguns e-mails perguntando sobre como eu pude ter a certeza para abandonar um cargo tão bem remunerado e “declarar” minha independência financeira. Há várias respostas, mas uma importante é a flexibilidade em relação ao meu padrão de vida. Na verdade, vai até um pouco além do conceito de flexibilidade.

Será este meu futuro depois da minha decisão de alguns meses atrás? Escrevo um livro que dá certo, isso me anima a me tornar um investidor anjo, também dá certo. Monto um fundo de investimento, dá super certo. Aqui, discutindo planos de negócios no meu jato particular com associados (fonte : www.emirates-executivo.com)




Ou, será que é este? Escrevo um livro, não dá certo. Muitas despesas inesperadas acontecem. O governo brasileiro quebra. Tudo quebra. O patrimônio no exterior desaparece. Tudo dá errado. Tenho que limpar banheiros para sobreviver. (fonte  http://www.redeemingriches.com/2010/10/22/pay-off-debt/)

               
                Provavelmente, eu não chegue nem numa situação, nem na outra.  Porém, se a minha satisfação pessoal com minha vida for derivada apenas de quão mais próximo eu estiver da primeira situação, provavelmente estaria adotando uma postura mais inflexível e semeando o caminho para uma vida mais insatisfeita. “Ah, quer dizer que você limparia um banheiro se fosse preciso, e você largou uma posição ´privilegiada´ para isso? Só pode estar louco!” Sim, limparia sem problemas nenhum, se as circunstâncias da minha vida levassem a isso.

                Você está jantando num restaurante chique. A comida é deliciosa e veio servida na temperatura certa. O Garçom é simpático e profissional. A vista deslumbrante. A companhia interessante, agradável e inteligente. Ninguém fuma perto de você. A temperatura é agradabilíssima. A música ambiente perfeita. Você se sente feliz e satisfeito.


 Sim, agora posso ser feliz (fonte https://www.kivotosmykonos.com/pt/)

                A vida em algumas ocasiões apresentar-se-á assim para você. Existem pessoas que consegue apenas extrair satisfação e bem-estar quando tudo está, conforme os critérios da própria pessoa, "perfeito".  Eu conheço uma pessoa extremamente próxima que é assim. Tenho certeza que os leitores conhecem alguém ou quiçá alguns podem até ser assim.  Entretanto, na maioria das vezes a vida não se apresenta de uma maneira tão, diríamos, "perfeita".  

             Quase sempre algo, ou muitas outras coisas, não funcionam do jeito que talvez mais nos convenha.  A comida não veio na melhor temperatura. O Garçom foi simpático, mas demorou em atender. O Garçom foi rápido, mas não foi simpático. O Garçom foi rápido e simpático, mas estava com um cheiro estranho. O Garçom foi rápido, simpático, perfumado, mas tropeçou e derrubou vinho em sua camisa de U$ 500,00. Acho que o ponto ficou claro. A satisfação que você vai retirar do jantar vai depender quase que única e exclusivamente de sua flexibilidade de aceitar o que as condições da realidade concretamente apresentam.  Talvez a boa companhia seja o mais importante, sendo o resto secundário para a sua satisfação. Talvez no caso do jantar a inflexibilidade devesse ser apenas em relação a uma boa companhia.

                Se você quer que o dinheiro lhe traga níveis maiores de liberdade para buscar seja lá o que faça mais sentido para você enquanto ser humano, seja flexível.  Se sua satisfação depender de hotéis e jantares de luxo, padrões mais “sofisticados” de gastos, etc, etc, além de ser mais difícil ter uma vida marcada por maiores momentos de bem-estar, será matematicamente mais custoso juntar um patrimônio que possa gerar um determinado fluxo de caixa para atender essas “necessidades”.  Não há certo ou errado em padrões de consumo (na maioria dos casos).  Há apenas mais satisfação ou menos satisfação. Porém, um ponto é cristalino: quanto mais flexível você for, há uma tendência muito maior de extrair bem-estar de situações que aparentemente seriam desconfortáveis ou não prazerosas.

                Para ser mais flexível com o corpo é preciso (Tcharammmm) alongar-se com uma maior freqüência. Para ser mais flexível com nossos hábitos é preciso refletir com mais freqüência sobre como reagimos quando alguma coisa ou alguém nos contraria.  Desejo uma vida de mais flexibilidade a vocês prezados leitores.

Soulsurfer, numa pequena vila no norte da Tailândia. Estava chovendo, a comida custou menos de U$1,00, o estabelecimento não era nenhum "michelan cinco estrelas", receita para a insatisfação, correto? Não,  pelo contrário, estava bem satisfeito com tudo, principalmente com a comida e a companhia (e com o estabelecimento propriamente dito que era a casa de uma senhora simpática e sorridente).

           Um Abraço a todos!


49 comentários:

  1. Muito bom, Soul.

    O seu exemplo do restaurante particularmente me tocou bastante. Quantas vezes estragamos ocasiões perfeitas por pequenas impaciências ou mesmo por olhar sempre ao lado vazio do copo?

    Esses exemplos de ~flexibilidade~ se aplicam em tantas coisas na vida...

    Obrigado por sempre trazer essas reflexões.

    Abssssss!

    Alem Mar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Além Mar.
      Criou um blog? Bacana, muito bacana.
      É verdade, todos nós fazemos isso de vez em quando. Cabe a cada um respirar fundo e não se aborrecer quando algo não está como gostaríamos, aceitar esse fato e aproveitar o momento.
      Um abraço!

      Excluir
  2. Fala Pensamentos Financeiros!

    Muito bom o texto, como já é de costume.

    Gostei muito da abordagem que você fez sobre a flexibilidade.

    A cara de satisfação após uma refeição tailandesa raiz é a cereja no bolo do post!

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai Termos Reais, beleza meu amigo?
      Grato pela mensagem, essa noite foi bem agradável realmente.
      Abraço!

      Excluir
  3. Soulfer é você na última imagem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O próprio. Como daqui uns meses muito provavelmente vou publicar um livro (e não vai poder ser com o nome Soulsurfer), o pessoal já vai se acostumando com a minha "lata".
      Abs

      Excluir
    2. Pode reservar um exemplar, que eu vou comprar. Abraços e sucesso!

      Excluir
    3. Beleza, colega. Olha que vou cobrar depois hein!:) hehe
      Abraço!

      Excluir
  4. Parabéns pelo texto Soul.

    Muito bem escrito como é de seu costume. E sempre muito curiosas histórias de suas viagens. Fora as pertinentes reflexões.

    Para quando prevê seu livro?

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Guardião. Valeu, amigo.
      Li que está quase chegando no seu segundo M. Uau, impressionante mesmo, tanto a sua capacidade de aporte como de rentabilidade. Daqui alguns poucos anos já estará numa posição extremamente confortável.
      Eu gostaria de lançar o livro até maio, vamos ver se consigo.
      Um grande abraço Guardião!

      Excluir
  5. Respostas
    1. Olá, colega. Está evoluindo. Na parte da escrita, vai bem. Daqui a pouco terei que pensar a parte da edição, diagramação e principalmente marketing.
      Um abs

      Excluir
  6. Poxa Soul, show de bola hein!

    Post muito bom para a reflexão!

    Parabéns e estaremos aguardando ansiosos sua obra!

    Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, VC!
      Valeu amigo, um grande abraço!

      Excluir
    2. Em tempo: Soul, faço nataçao, musculaçao, caminhada / corrida e futebol aos sabados.

      Flexibilidade 100%!

      Agora busco paz e felicidade, e seu blog é campeao para falar sobre estes temas e nos fazer refletir sobre.

      Valeu

      Excluir
    3. Olá, VC.
      Bom cardápio, é preciso apenas tornar a alimentação melhor e a musculação mais eficiente. E aquele cuidado com o futebol de sábado, pois esse esporte praticado por amadores ocasionais é uma fonte inesgotável de lesões. Natação = muito bom.
      Um abraço e obrigado pelo elogio!

      Excluir
  7. Belo texto Soul.

    Acho que, no geral, os que se envolvem na blogosfera financeira focam quase exclusivamente (como se espera) nas finanças.

    Apesar de ser uma sentença óbvia, sempre cabe o alerta de que a vida vai muito além disso.

    Previsão pra lançamento do livro? Como está andando?

    Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paulo. Está indo bem. Tenho umas 240 folhas escritas.
      Talvez precise escrever mais umas 160-180.
      Vamos ver o que vai sair disso tudo.
      Grato por perguntar!
      Um abraço!

      Excluir
  8. Bom dia Soul.
    Gracas a Deus eu consigo fazer esse movimento para frente hoje e já tinha percebido como esse movimento simples refletia na minha vida: em tempos q eu nao conseguia eu estava parado e completamente desanimado. Quando conseguia, me sentia forte e revigorado.
    Apesar de uma mudança "drástica" na minha vida recentemente (talvez pelo fato de eu ter sido muito inflexível) vou mantendo o foco na saúde, física e mental.
    Gostei desse restaurante.
    Abracao!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Investidor Mineiro! Como vão as coisas amigo?
      Você estava com uns planos ousados, como eles estão se desenrolando?
      Sim, a nossa flexibilidade, aliado com uma força física do corpo, é indispensável para nos sentirmos bem para avançarmos sobre outras áreas da nossa vida com otimismo e confiança.
      Um abraço!

      Excluir
    2. Meu amigo, tudo bem e contigo?
      Que bacana que não se esqueceu. Não dei um pulo em SC pq sei que está bastante ocupado...
      sobre algum "plano ousado" meu, eu poderia dizer que sua decisão de pedir exoneração foi bem "fichinha" perto da minha... rs
      Forte abraço, meu caro!!
      Namastê

      Excluir
    3. Comigo está tudo bem.
      É mesmo? Caramba.
      Poxa, espero que você escolha bem então (não entendi se você já fez ou não)!
      Um forte abraço!

      Excluir
  9. Fala Soul!

    Grande reflexão, colega!

    Eu não fiz o alongamento que você propôs no início do texto porque já faço ele todos os dias, principalmente quando saio pra correr... heheheh

    Eu me julgo bastante flexível, mas de vez em quando me meto em umas situações que me aborrecem um pouco e depois fico refletindo se eu não deveria ter agido diferente. Refletir sobre as próprias ações e comportamento é muito importante!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Wannabe!
      Tá liberado então:) hehe
      É assim mesmo, o importante é refletirmos, e tentarmos colocar em práticas melhores posturas. Desentendimentos, aborrecimentos, todos nós temos. Precisamos saber como melhor agir em relação com eles. Na vida moderna, a fonte para aborrecimentos é quase infinita, se a pessoa não souber como lidar com isso, é stress e piora da qualidade de vida na certa.
      Um abraço!

      Excluir
  10. Cara de felicidade é tudo, bela foto! Eu gosto muito de tirar fotos dos meus filhos e sempre fico encantado com a cara de felicidade deles brincando em uma cabana de almofadas, andando de bicicleta, pulando no sofá, brincando de pega-pega, vestindo o meu chinelo... Eu sempre me pergunto como eu faço para ser feliz com tudo igual eles são! O negócio é ir treinando a flexibilidade mesmo! Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Surfista!
      Pois é. Quanta lição as crianças não podem nos ensinar hein? Não podemos ser ingênuos e achar que nossas vidas são iguais às delas. Temos trabalho a fazer, contas a pagar, satisfações para fornecer. Sim, tudo isso é certo. Porém, não podemos ser tão cínicos e achar que não podemos aprender como viver melhor a nossa vida simplesmente olhando como as crianças se satisfazem e são felizes com tão pouco.
      Um abraço!

      Excluir
  11. Ótimo texto, além da flexibilidade, no final do texto você fala de satisfação, os seus relatos das inúmeras viagens e essa última foto em um lugar simples é nítido sua satisfação pessoal, isso é com certeza a melhor IF, Satisfação Pessoal !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Stifler.
      É verdade. Se não for para ser satisfeito, tanto faz a IF ou não.
      O que adianta não precisar mais trabalhar, mas não estar satisfeito com o corpo, com o casamento, com a vida? Muito pouco.
      Exercer a satisfação com que a gente tem, seja em IF ou não, é um bom caminho para uma vida melhor.
      Um abraço!

      Excluir
  12. Você escreve muito bem! Gosto das reflexões para a vida! Abs

    ResponderExcluir
  13. Grande Soul, sempre nos brindando com sua sabedoria e visão de mundo.

    Eu tentei fazer o alongamento que você sugeriu. Como posso te dizer... Eu sou bem flexivel no que tange a estes pequenos desafios, inclusive eu estava no meu trabalho e larguei o que estava fazendo só para tentar levar as maões até os meus pés, sem sucesso é claro haha.

    O que eu quero dizer com tudo isso é que lendo e refletindo sobre o seu texto eu cheguei a conclusão de que eu sempre fui flexivel no aspecto de ouvir e tentar entender as pessoas. E isso sempre me proporcionou um bom relacionamento interpessoal com todos e por isso nunca colecionei nenhum inimigo durante toda minha vida. Ponto pra mim rs.

    Claro que em outras partes além das físicas não sou tão flexivel assim mas são coisas que podemos trabalhar e mudar né.

    Sempre busco ver o copo meio cheio e evito ao máximo se aborrecer por qualquer coisa, sem dúvida é uma boa maneira de levar a vida mais leve e descontraída.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai M.Centavos!
      Tentou mesmo? hehe agora fiquei feliz!
      Com certeza, colega. Você mora em SP ou alguma grande cidade não?
      Imagina se aborrecer com qualquer coisa? Um cara que fura o sinal? Alguém que te empurra na fila do metrô? Alguém baforando cigarro em você? Guardador de carro?
      A lista é potencialmente infinita....
      Um abraço!

      Excluir
    2. Tentei mesmo hahaha

      Eu não moro na grande capital não Soul. Moro em Maringá no Paraná! Conhece estas bandas? Se não, recomendo fortemente que você venha visitar a cidade pois além de ser maravilhosa ela á conhecida como a capital gastronômica pois aqui se encontra pratos típicos de várias regiões não só do país mas como do mundo também.

      Segue ai dois links para dar aquela instigada rs

      https://www.youtube.com/watch?v=DSJnnfvGW8A

      https://www.youtube.com/watch?v=sKGWOtXpUk4

      Grande Abraço

      Excluir
    3. Olá, MC. Conheço sim, tinha imóveis em Londrina. Ainda tenho um, devo ir para lá esse ano, se tudo der certo e conseguir vender. Semana passada quase comprei imóveis em Maringá (apesar de nunca ter ido).
      É uma região bem próspera, não só do PR, mas do Brasil como um todo. Dizem que a qualidade de vida de Maringá é muito boa. Gastronomia me interessa!
      Bom saber que tenho um conhecido nessa cidade, quem sabe quando for a Londrina não dou um pulo aí.
      Um abraço!

      Excluir
  14. Um amigo recomendou seu blog e faz uns 2 meses que venho acompanhando, posso dizer que passei a refletir bem mais sobre os reais objetivos de vida, revisão de planos e mudanças em minha vida que vinha procrastinando há algum tempo.
    Após ler o artigo tentei fazer o alongamento, antes da faculdade eu conseguia encostar a palma da mão no chão, e hoje senti dor e encostei em minhas canelas... Que baita luz de alerta. Aí fui dormir, e extrapolei essa perda de flexibilidade para outros contextos da minha vida.
    Em resumo posso dizer que me ajudou a apressar os planos de mudança de estilo de vida.
    Parabéns pelos textos bem escritos que provocam boas reflexões.
    Abraço sousurfer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, colega. Poxa, fico bem feliz que alguém tenha recomendado o meu blog, e isso de alguma maneira possa ter lhe ajudado em algo na sua vida.
      Uau, é assim mesmo. Na faculdade, na adolescência, a coisa funcionava melhor? Vem a rotina, o trabalho, a cadeira, o desleixo com nosso corpo e saúde (o que é normal já que estamos tão ocupados) e a conta vem chegando devagar.
      Não seremos como jovens de 20 anos, mas podemos envelhecer com saúde, disposição e com vigor para sermos produtivos em incontáveis áreas.
      Espero que possa fazer melhores escolhas e que isso possa acarretar ganhos de qualidade de vida, futuro super.
      Um abraço!

      Excluir
  15. Parabéns pelo ótimo texto e pela coragem de mostrar a cara (mas deve ter seus motivos para não mostrar o patrimônio). Um dia também irei mostrar meu rosto no meu blog, mas não agora, somente depois da IF. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Hank.
      Na verdade, quem quis saber quem eu era, sabe há muito tempo, pois sempre, conscientemente, deixei algumas dicas.
      Porém, como estou em processo de escrever um livro, e vou divulgá-lo pela internet, e também pela finansfera, hora ou outra preciso colocar minha cara e o meu nome. Não dá para ser levado a sério escrevendo um livro como Soulsurfer e tendo como referência o blog pensamentos financeiros. Então, de certa maneira é, como diria o sensacional Chapolin, "tudo friamente calculado.
      Abraço!

      Excluir
  16. Olá Soul,

    Primeiro, não fiz o teste por saber de prontidão que necessito melhorar minha flexibilidade. Faz um tempinho que não encosto a mão no chão rs. Puxa, algo que me orgulhava de fazer até próximos dos meus 23 anos. Acabei deixando de fazer mesmo praticando musculação.

    Seu post irá me encorajar a mudar esse cenário. Obrigado!

    E para fechar meu comentário, como gostaria de ver mais pessoas seguindo isso => Para ser mais flexível com nossos hábitos é preciso refletir com mais freqüência sobre como reagimos quando alguma coisa ou alguém nos contraria.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, I.Inglês!
      Flexibilidade é essencial para musculação. Qualquer treinador de ponta de força irá dizer isso.
      Se não tiver flexibilidade no quadril, algo que 9 em cada 10 homens adultos brasileiros não possuem, como vai fazer um back squat bem-feito e sem risco de lesão?
      Vamos alongar meu amigo!

      Abração!

      Excluir
    2. Ontem fui matar a curiosidade e tentar colocar a mão no chão. E não é que estou melhor do que pensava? Não encosto ainda. Mas está por pouco. Logo corrijo isso.

      Valeu mais uma vez pelo alerta rs

      Excluir
  17. Grande mestre! Qual era a comida que estava na foto no prato?
    Não consegui tocar o dedo do pé, mas um dia eu consegui, isso eu me lembro.

    Tenho percebido que algumas pessoas proximas de mim tem reclamado de tudo, e quase o tempo todo, acho que isso até me contaminou. Numa viagem de família a coisa fica complexa, pq vc senta numa barraca de praia e alguem diz que tá mt quente e quer ir prum restaurante com ar condicionado, olha o transtorno! Ter que tirar dois carros estacionados, levantar da mesa, dirigir, achar mais vaga, no verao, restaurante com ar condicionado e lotado. é dureza viajar com muita gente.

    Decidi que vou fazer o máximo possível pra viajar apenas com a mulher e sem mais ninguém, eu e ela nos resolvemos em qualquer lugar. O pessoal está muito chato e exigente com coisas mínimas, isso atrapalha qualquer viagem.

    O livro vai ser estouro sem dúvidas!
    Sobre investimento anjo vc já viu o shark tank brasil no Youtube?

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Mestre? Esse frugal sempre nos colocando para cima, obrigado meu amigo!
      "Numa viagem de família a coisa fica complexa, pq vc senta numa barraca de praia e alguem diz que tá mt quente e quer ir prum restaurante com ar condicionado, olha o transtorno! "
      - hehe, eu sei bem o que é isso, amigo. Pessoas que não estão satisfeitas, e reclamam muito, por mais prazerosa que possa ser uma situação, se algo não está "perfeito", não fazem ideia de como a postura delas deixa tudo mais pesado, difícil e não-harmonioso.
      É complicado às vezes, realmente.

      "Decidi que vou fazer o máximo possível pra viajar apenas com a mulher e sem mais ninguém, eu e ela nos resolvemos em qualquer lugar. O pessoal está muito chato e exigente com coisas mínimas, isso atrapalha qualquer viagem."
      - E você ainda tem dúvidas disso? Escolha uma mulher que goste de acampar vendo as estrelas, mesmo que tenha que fazer as necessidades no mato, e você está feito, pois qualquer viagem será fácil de fazer.

      Oxalá meu amigo, oxalá!

      Você recomendou, mas eu ainda não vi.

      Grande abraço e rumo aos 200 alunos hein!

      Excluir
  18. Muito bom. Sempre no aguardo dos novos artigos.

    ResponderExcluir
  19. Minha flexibilidade corporal está catastrófica =(

    "Na vida" anda muito boa. E fiquei perto de pessoas mais inflexíveis, é bastante difícil. Torna a vida "pesada".

    Mas tem uma coisa que busco ser bastante rígido. Evito flexibilidades morais. Muita gente flexibiliza as coisas, quando em seu desfavor (ex: posso dirigir bêbado, mas se alguma pessoa atropelar alcoolizada atropelar outro, está muito errado. Não faz sentido).

    Abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Funcionário.
      Então, é hora de colocar o corpo para se alongar hein!
      Eu concordo contigo, mas acho que você está apontando mais para incoerência e hipocrisia.
      O seu caso do Álcool e direção é perfeito para demonstrar a incoerência do comportamento de algumas (ou muitas) pessoas.
      Sobre valores morais, eu creio que a questão possui mais nuances. Nós mudamos com a vida, com as experiências, com os eventos bons e ruins, com as pessoas que conhecemos, com os lugares que visitamos. Sendo assim, alguns valores morais podem ser colocados em cheque, e uma pessoa deve ter a coragem de simplesmente mudar quando algum valor não fizer mais sentido.
      Eu acredito que há certos valores, ao menos para mim, são imprescindíveis e não me vejo mudando de ideia. Eu jamais chutaria alguém na cabeça se ela estivesse no chão, mesmo que essa pessoa tivesse feito um ato horrendo em relação a mim ou a minha família.
      Eu creio que a saúde, segurança e bem-estar de crianças pequenas devem ser asseguradas, e isso é prioridade número um de pais, governos e a sociedade como um todo.
      Porém, tirando esse "núcleo mais central", eu creio que nossos valores podem sim ser influenciados por como a nossa vida é levada, e em certa medida pode ser mudado.
      Um abs

      Excluir
    2. Sem dúvidas podem mudar os valores morais. Você foi muito preciso, é exatamente a questão da incoerência e hipocrisia.
      Como me disse um amigo uma vez: "é muito difícil viver seu próprio discurso".

      Forte abraço

      Excluir
  20. Anos de taekwondo me ajudaram a ter uma flexibilidade razoável.

    excelente post!

    abs!

    ResponderExcluir