domingo, 14 de maio de 2017

QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE ESSE BREVE TEXTO?


  Estava lendo alguns textos sobre economia, livre mercado, liberdade e escola austríaca de economia. Ao pesquisar na internet, deparei-me com a seguinte citação de um pensador da década de 60. Ele escreveu isso em 1964, no apogeu da guerra fria, onde não se tinha claro o fracasso que viria a ser o regime comunista soviético. Cito o texto:



"A democracia ocidental tornou-se estéril, a tal ponto que vem tomando emprestados elementos dos sistemas do bloco oriental, principalmente no tocante ao sistema econômico, sob o nome de socialismo. O mesmo ocorre no bloco oriental. Suas teorias sociais, das quais a principal é o marxismo, inicialmente atraíram não somente muitos seguidores no mundo oriental, mas também no ocidente, por ser um estilo de vida baseado numa crença. Hoje, o marxismo foi derrotado no plano das ideias, e não será exagero afirmar que nenhuma nação do mundo é verdadeiramente marxista. De maneira geral, essa teoria está em desacordo com a natureza e as necessidades humanas. Essa ideologia só prospera em uma sociedade degenerada, ou forma de ditadura prolongada. Atualmente, porém, mesmo nessas circunstâncias, seu sistema econômico materialista vem fracassando, embora tenha sido a única base de sustentação de sua estrutura. A Rússia, líder dos países comunistas, vem sofrendo com a escassez de alimentos. Embora na época dos czares a Rússia produzisse superávits de alimentos, hoje tem que importar alimentos do exterior, e para isso, vender suas reservas de ouro. O principal motivo dessa situação foi a falência do sistema de propriedades agrícolas coletivas, ou, em outras palavras, o fracasso de um sistema que vai contra a natureza humana."


  O que acharam dele, prezados leitor?  Gostaria de ouvir a opinião dos leitores sobre o que está escrito no texto. Simpatizaram com as ideias do curto texto e com o seu autor, ou não? Vou além, acaso as pessoas que concordem com o que está escrito no texto, você acha que o autor, do ponto de vista ideológico, é alguém mais confiável do que alguém que se diz socialista do ponto de vista político? Se sim, por qual motivo? O autor do texto produzido na década de 60 teria antevisto o "marxismo cultural" e o globalismo?

 Com base nas respostas, se houver alguma, construirei outro texto em complemento a este.

  Grande abraço!

55 comentários:

  1. Soul, vc é um grande provocador :-)É muito complexo criticar com sabedoria este pequeno texto, mas vou tentar, diante da minha absoluta ignorância e falta de polimento intelectual:

    Eu não acho que é possível definir algo como "natureza humana", pois essa manifestação é tão diversa quanto seus 7 bilhões de espécimes. Essa afirmação, por si só, cai em descrédito comigo, pois o ser humano é tão capaz de salvar um cachorro em sofrimento quanto torturá-lo até a morte. É tão capaz de julgar seu próximo pelas suas crenças, cor da pele, religião, etc, quanto ter empatia por um completo desconhecido.

    Eu não concordo com o autor, portanto, mas vou responder mesmo assim à sua provocação sobre o autor ser confiável: eu não confio em nenhuma opinião radical, seja liberal ou seja marxista, pois ambas tendem a simplificar o mundo com um ponto de vista e valores próprios, ignorando a complexidade da existência humana.

    É a primeira vez que escrevo algo mais elaborado no seu blog, embora já tenha escrito vários comentários (sempre anônimos), inclusive um que gerou o post sobre vc ter encontrado o que procurava em sua longa jornada ao redor do mundo.

    Eu gosto muito da riqueza produzida pelo capitalismo, mas sofro por esse sistema não apenas ignorar, mas frequentemente tentar oprimir, outras necessidades básicas do ser humano.

    Um grande abraço. Embora não te conheça, me identifico tremendamente contigo, e ler seus textos é sempre uma experiência edificante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, colega. Agradeço as palavras gentis, obrigado mesmo!
      Fico feliz de você ter provocado em mim o ímpeto de escrever aquele artigo, agradeço novamente.
      No mais, agradeço as suas respostas as perguntas desse pequeno texto. Creio que irá se surpreender com o próximo artigo, ou talvez não.
      Por fim, tendo a concordar com o teor da mensagem do seu texto.
      Um abraço

      Excluir
  2. A visão coletivista, seja de esquerda ou direita, é desumana.
    A ideia de que a "sociedade" tem que atingir determinados fins ou objetivos, desumanizam o indivíduo. Pra mim a "sociedade" nada mais é que um conjunto de indivíduos que vivem numa mesma região e que precisa de regras básicas de sobrevivência.
    Morar numa mesma região não cria vínculos entre as pessoas. Eu rejeito completamente a idéia de solidariedade forçada. Solidário é sempre um ato voluntário, se me obrigam a assumir obrigações com os outros deveriam chamar isso por outro nome que não solidariedade.
    O que eu penso sobre o comunismo, socialismo não é só se esses regimes fracassaram ou não, mas que são desumanizanos por não respeitarem o direito de cada indivíduo de viver sua própria vida. Os regimes coletivistas criam obrigações de uns indivíduos com outros, uma espécie de servidão.
    Há muitas pessoas que elogiam e admiram as sociais democracias escandinavas. as vêm como modelo ideal de sociedade.
    Eu discordo de forma veemente. A vida fe uma pessoa pertence a ela e somente a ela mesmo. O fruto do trabalho de uma pessoa deveria pertencer a ela e a quem ela desejasse. O dever do estado deveria ser somente proteger o direito a vida das pessoas e os direitos que decorrem do direito a vida.
    Eu acho essa análise de que o comunismo dei errado muito simplória. Não se trata de não ter funcionado, mas de ser um regime baseado na servidão dos indivíduos, torna o ser humano um mero participe de um projeto.
    Eu sou um radical defensor do direito de cada pessoa viver sua própria vida sem assumir obrigações com terceiros que não sejam de sua vontade.
    A única obrigação que um indivíduo deveria possuir é de respeitar o direito que outros indivíduos têm de viver suas próprias vidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, colega. Grato pelo comentário e explanação.
      Porém, especificamente sobre as perguntas do artigo e sobre o texto citado, alguma consideração?
      Eu sei que você já dissertou de uma maneira abrangente sobre muitos tópicos relacionados às perguntas, mas gostaria de saber diretamente sobre os questionamentos do texto.
      Um abraço

      Excluir
    2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Não é uma crítica, mas parece que os papeis se inverteram. O Soul fez uma pergunta objetiva e um anônimo respondeu divagando. É engraçado pq estamos acostumados ao contrário.

      Excluir
  3. O texto citado é adequado. Impressionante como algumas coisas não mudam com o tempo, 2017 e olha a Venezuela. O texto continuaria atual nesse momento. Aguardando o contorcionismo pra defender sutilmente o marxismo no próximo texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega, você se surpreenderá com o próximo texto. Faço questão que leia e comente.
      Um abraço

      Excluir
  4. PS: o autor diz que "Hoje, o marxismo foi derrotado no plano das ideias". Não foi, não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O autor disse isso em 1964, não deixa de ser interessante ver uma opinião dessas sendo emitida na primeira metade da década de sessenta.

      Excluir
  5. Olá dificilmente me atrevo dar pitacos nestes temas ardiloso sem incorrer em um reducionismo pueril.

    - Algumas considerações vem acompanhadas de contradições que podemos extrair de diversas ideologias adotadas na história da civilização moderna e antiga.

    - Podemos observar ao longo do tempo diversos regimes populares que chegaram ao poder fazendo massivo uso de políticas sociais e econômicas, não é preciso estudar 200 livros de história para perceber que todos - Falharam miseravelmente- .


    - Todo regime que se apoderou da ciência para definir o que se deve produzir, em que quantidade se deve produzir e para quem se deve produzir - Fracassou Miseravelmente.

    - Toda minoria que não concordou com soberania das ideias propagadas por um regime soberano foi massacrado pela força e violência da maquina Estatal.

    - Todo regime que usou da política como meio de propagar visões de mundo incorreram em tirania.

    - Um dos principais motivos por esta falhas insucessos ao longo do tempo podem ser mapeadas até um ponto central? se sim qual?


    Respondo adiante o autor:


    - Nenhum sistema de ideologias ou crenças é capaz de lidar com a falibidade humana.

    - Se não podemos lidar com a falibidade humana em um sistema que incorra no uso de uma mecânica simples de causa e consequência.

    - Caso prestemos atenção atentamente sobre a ótica de um sistema descentralizado, poderemos facilmente constatar que este arranjo é o mais aproxima de um arranjo justo entre causa e consequência.


    Podemos arcar com as consequência de nossos atos sem obrigar terceiros a participar de nosso nossas visões de mundo?

    - Supondo que um bando de comunistas queiram fazer comunismo sem obrigar outras pessoas por meio da força ou coerção, que o façam sem uso de força e coerção estatal.

    - Supondo que alguns elementos queiram adotar um sistema social democrata, que o façam sem uso de força e coerção estatal.
    - Supondo que alguns elementos queiram adotar um estado mínimo liberal, que o façam sem uso de força e coerção estatal.
    - Supondo que alguns elementos queiram liberdade plena do indivíduo , que também o façam sem uso de força e coerção.

    Nos 4 casos citados pergunto!

    Qual sistema você é livre para se submeter as consequência de seus atos sem obrigar terceiros a partilhar de suas vitórias ou fracassos?

    Qual sistema você é livre para escolher e incorrer no sistema de causa e consequência? Estando certo ou errado em suas conclusões e divagações?

    A liberdade pode coexistir com a falibidade humana?
    Se a falibidade transcende, leis, sistemas e moral humana.
    Qual sistema seria mais justo de um ponto de vista lógico?
    Estes sistema poderiam coexistir em harmonia?

    Qual sistema deveríamos escolher? um sistema falho aonde arquemos com as consequência de nossos atos, ou um sistema falho aonde obrigamos outras pessoas a arcar com as consequência de nossos atos? Qual seria mais justo?

    Munido deste argumento pergunto aonde se encontra a falha? no ser humana ou nas ideologias que estes criam ao longo do tempo?


    Provocações

    Sócrates Tupiniquim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chegou um anarquista...

      Excluir
    2. Uau, colega, o seu texto interessante conseguiu ser maior do que o próprio artigo hein!
      Reflexões interessantes sobre a falibilidade humana, faltou apenas conceituar o que é isso, será que não é simplesmente ser humano, não há necessidade de colocar uma adjetivação para isso. Depois decorre sobre sistemas que seriam mais justos em relação a que as falhas das pessoas não fossem suportadas por outras. Interessante e amplo o debate. Agradeço a opinião.
      Mas ficaria mais agradecido se sobre o breve texto em questão, suas provocações fossem direcionadas.
      Um abraço!

      Excluir
  6. O que acharam dele, prezados leitor?
    - Do texto? Fatos misturados com opiniões. Razoável pra bom.
    Simpatizaram com as ideias do curto texto e com o seu autor, ou não?
    - Não conheço o autor, vou simpatizar com ele só por um texto? As ideias no texto são boas de um modo geral. O autor pode ser um imbecil, mas ter acertado em um texto.
    Vou além, acaso as pessoas que concordem com o que está escrito no texto, você acha que o autor, do ponto de vista ideológico, é alguém mais confiável do que alguém que se diz socialista do ponto de vista político? Se sim, por qual motivo? O autor do texto produzido na década de 60 teria antevisto o "marxismo cultural" e o globalismo?
    - Não entendi a relação. É depositar muita confiança por tão pouco. Até o Molon da Rede já falou algo relacionado que o Estado não precisa ser dirigista na economista. O presidente do Plano Real falou que continuava marxista. Falar e fazer algumas corretas do ponto de vista econômico não elevam ninguém a um 'ser confiável'. De novo, sobre marxismo cultural e globalismo, não entendi a relação. Alguém parece está tentando confirmar suas crenças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, colega.
      Grato por suas observações.
      As achei pertinentes todas elas. No próximo texto, tentarei responder as suas questões.
      Abraço

      Excluir
  7. Pensamentos Financeiros

    Creio eu que você ocupa o cargo de filósofo na finansfera. Sempre apresenta posts que instigam a comunidade a pensar, mesmo que ocasione alguns atritos. O embate é normal. Todos tem suas predileções. Importante, no final das contas, é sempre aprender, aprender, aprender e aprender.

    Seus posts permitem o pensamento, o raciocínio, o conflito de ideias, as discussões, o embate de teorias e, depois de tudo isso, é impossível não aprender algo. Parabéns por adicionar valor a finansfera como um todo.

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Termos Reais.
      Grato pelo seu comentário, amigo.
      Já li alguns artigos do seu blog e os achei interessante também.
      A ideia é o embate sadio de ideias, e reflexões mais abstratas ou concretas sobre determinado tema.
      Um abraço!

      Excluir
  8. Bela citação de Sayyid al-Qutb, um dos fundadores da Fraternidade Muçulmana.

    ResponderExcluir
  9. "É necessário que a humanidade preserva e desenvolva os frutos materiais do gênio criativo da Europa e também forneça à ela ideais e valores tão elevados que até agora não foram descobertos e que também darão à humanidade um caminho de vida que é ... harmoniosa com a natureza humana, que é positiva e construtiva, e que é praticável."

    Gostaria de ouvir a sua opinião sobre o que está escrito no texto acima. Simpatiza com as ideias do curto texto ou não?

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bingo, colega. Smart, very smart.
      Abraço

      Excluir
  10. Vc sabe q não dá pra pegar um trecho mínimo da ideia de uma pessoa e perguntar se outra pessoa concorda com aS ideiaS do autor.

    Num exemplo bem grosseiro, vc concorda comigo: "O ser humano deve viver em paz com seus semelhantes"?

    E agora: "O ser humano deve viver em paz com seus semelhantes. Por isso, todo mundo que não tiver a mesma cor de pele que eu deve morrer porque que eles só nos causaram sofrimento"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, colega. Veja, fui claro ao dizer se as pessoas concordam com o breve texto do autor citado, não com todas as ideias do autor, pois você tem toda razão que isso não seria possível dizer com apenas um breve texto.

      Eu concordaria com a frase no segundo parágrafo, mas não com a terceira. Porém, aqui seria como tirar a frase do contexto do próprio parágrafo.

      Seria mais interessante se fosse assim "O ser humano deve viver em paz com seus semelhantes"", aí você me perguntasse se eu concordo.

      Aí você poderia perguntar sobre o mesmo autor fictício uma frase como " Como o ser humano é semelhante a Deus, ele pode fazer o que bem entender com outras formas de vida, pois elas são submetidas ao desígnio humano por ordem divina", se eu concordaria ou não.

      Abraço!

      Excluir
  11. Mais uma coisa, como vc achou isso na internet pesquisando sobre "economia, livre mercado, liberdade e escola austríaca de economia"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa percepção, será explicado no próximo texto.
      Abs

      Excluir
  12. Socialismo/Marxismo/Comunismo/Peronismo/Lulismo/Nazismo/Chavismo ... sempre deram e sempre vão dar errado.

    ResponderExcluir
  13. O que acharam dele, prezados leitor? Gostaria de ouvir a opinião dos leitores sobre o que está escrito no texto.

    -Texto abstrato, logo, apenas um pensamento do autor sem bases.


    Simpatizaram com as ideias do curto texto e com o seu autor, ou não? Vou além, acaso as pessoas que concordem com o que está escrito no texto, você acha que o autor, do ponto de vista ideológico, é alguém mais confiável do que alguém que se diz socialista do ponto de vista político? Se sim, por qual motivo?

    - A principal ideia que comunismo e social democracia são falhas eu concordo. Qualquer um que impinja a outro ser socialista a meu ver está errado. Devido ao fato que as ações devam ser voluntárias e de cunho em objetivo individuais, contanto, para se atingir um objetivo individual, um ser precisara de outros, e assim voluntariamente todos podem alcançar seus objetivos, respeitando as máximas - Vida - propriedade - contratos - liberdade.

    O autor do texto produzido na década de 60 teria antevisto o "marxismo cultural" e o globalismo?

    - No texto não identifiquei, porém, nunca compreendi esse pensamento socialista, onde criam-se duas divisões, os nababescos sacerdotes e o "povo", e no povo, desta, metade que será proletária de algum "capitalista" ( no socialismo alguém beneficiado pelo governo) e a outra que comerá as custas dos que trabalharam.

    Para mim toda forma de estado tende a ser maléfica a sociedade principalmente aos produtivos, aos vagabundos é a máxima desejada.

    Quando nascemos temos direito apenas a nossa vida, esse discurso de direitos universais já peca e nos levará ao abismo.





    ResponderExcluir
  14. Eu gostaria de saber até quando ainda vão existir discussões sobre Marxismo, comunismo e socialismo, sério. É como se fosse um assunto zumbi, quando você acha que ele está morto ele volta. Não é uma crítica à você Soul, claro. Mas é que ainda se discute muito isso na internet.

    Pra mim é um assunto totalmente ultrapassado, mesma coisa de "E aí vc acha que a Inquisição fez certo em colocar todo mundo na fogueira?" Será que não foi legal? Poderíamos começar de novo?

    E a escravidão humana? Qual a sua opinião? Por quê não é um bom sistema social?

    E bater na mulher adúltera até matar? O que você acha? Nossa sociedade poderia adotar isso? Será que os resultados são tão ruins assim?

    Enfim essas três perguntas estão no mesmo patamar de discutir comunismo/socialismo/marxismo para mim. A humanidade passa por certas coisas e ciclos que um dia ela tem que superar e seguir em frente, eu acho que já passou da hora disso ser enterrado de vez. Pena que sou uma minoria das minorias.

    Tudo bem que o texto foi de 1964, e o comunismo até hoje ainda continua forte nas publicações, mas não sei pq, já foi refutado até a última molécula da última alma mas mesmo assim o assunto volta.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Frugal.
      A Escravidão humana continua firme e forte. Aliás, é muito provável que todos nós de alguma maneira usemos produtos onde há escravos trabalhando. Um tema simplesmente ignorado pela grande mídia.

      Mulheres já apanham e são estupradas as dezenas de milhares apenas no Brasil, e nem precisa ser adúltera.

      Porém, o artigo nem foi sobre isso e uma pena que você não respondeu as perguntas do texto, gostaria de saber a sua opinião.

      Abraço!

      Excluir
    2. Frugal,

      O que vc chama de "seguir em frente"? A ideia de "seguir em frente" não vem de um pressuposto de que a "humanidade" possui um início, um meio e um fim? Quem é capaz de definir o que é "seguir em frente"? Quem é capaz de saber qual o fim da humanidade? Essa ideia de "seguir em frente" é o que está por trás de todo pensamento revolucionário.

      Abraço!

      Excluir
    3. Soul, na verdade eu li o texto, li as perguntas e dormi. Só fui responder hoje, um dia depois. Então eu já estava meio atrapalhado das idéias.

      A escravidão humana continua firme e forte sim, mas ninguém mais discute se é boa ou não, benéfica ou não, viável ou não. O consenso é que tem que ser extinta em qualquer uma das suas formas, assim como apedrejar uma adúltera ou mesmo estuprar uma mulher seja lá quem for, não tem mais lugar no pensamento humano de nossa época. Então não pq se organizar debates para debater isso.

      Eu achei o texto bem confuso pra falar a verdade. Não sei nem mesmo dizer o que o autor defendeu ou não. O autor falou que o sistema econômico materialista vem fracassando dentro do comunismo? Ele estava se referindo à Alemanha Ocidental e oriental? No geral eu gostei da conclusão quando ele disse que o sistema russo ia contra a natureza humana, o que é uma verdade.

      Anon, seguir em frente eu quis dizer que é se preocupar com assuntos novos e parar de debater coisas velhas ou inúteis ou que já foram superadas pela história e pela ciência. Não vem dessa coisa de começo, meio e fim não, pelo menos não foi o que pensei ao escrever. Eu só acho que a humanidade já superou muitas coisas, crenças e atitudes e que poderia aprender com elas a jogar uma pedra em cima e nunca mais ficar revisitando e rediscutindo certas coisas como as que citei, afinal de contas é uma perda de tempo, dinheiro, energia humana e muito mais. Abraços!

      Excluir
  15. Nenhuma, não tenho nenhuma opinião sobre o texto, não consigo explicar nem pensar em nada.
    Vejo apenas um emaranhado de letras, palavras, frases sem sentido.
    Estou com preguiça de pensar, estou apenas vivendo no piloto automático.

    ResponderExcluir
  16. Soul, um dos problemas da Economia Soviética foi o engessamento da agricultuira por conta do dos dogmas marxistas. Houve um bobão que criou uma "genética socialista", um amontoado de besteiras que prejudicou a agricultura soviética por décadas. Pois os cientistas e agrônomos eram proibidos de seguir as ideias do Ocidente.

    De outro lado, vemos a China que depois de Mao, sempre preferiu colocar engenheiros no comando do país e tornou a Ciência uma das armas contra a hegemonia dos EUA. Logo, poderemos ver avanços na melhoria genética de seres humanos na China muito antes do que no Ocidente.

    A própria CIA, em relatório, admite que será um país comunista o mais rico do mundo em 2030.

    ResponderExcluir
  17. Soul, na Crise de 2008, vimos muitos executivos de Wall Street, muitos presidentes de bancos, que se diziam capitalistas e defensores de um Estado Mínimo, queriam ganhar dinheiro de AJUDA do GOVERNO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, colega. É verdade. Houve muitos bônus sendo pago, mesmo depois do resgate feito pelo tesouro americano.
      Abs

      Excluir
    2. Defensores do estado mínimo que podem expandir a oferta monetária em conluio com o Fed e depois são salvos por ele? Sei. A retórica é uma arte.

      Excluir
    3. Minha mensagem pode ter tudo a ver com o próximo post ou com o comentário acima de um anônimo. A diferença entre discurso e prática, a confiança em indivíduos que querem nos manipular.

      Excluir
    4. Anônimo2, sim você tem razão.
      Um sistema onde se cria dinheiro do nada, expandido a base monetária, e depois se permite que os bancos expandam a oferta monetária, e quando a coisa degringola serem resgatados pelo Tesouro, realmente é incompatível com um Estado Mínimo. Aliás, não saberia dizer se é incompatível ou não, pois teríamos que definir o que se entende por mínimo. Seria mínimo aquele que tributa pouco? Seria mínimo aquele que restringe menos a liberdade? Seria mínimo aquele onde há mais bens privados do que públicos?
      Porém, para além dessas discussões, é verdade que há algo muito errado com essa forma de se manipular o dinheiro.
      Abraço!

      Excluir
    5. Ao Anon que criou o comentário:

      Num livre mercado de verdade, o governo deixaria os bancos quebrarem, não haveria resgate. Quem salvou os bancos foi o dinheiro do pagador de impostos americano. Conluio de governos e banqueiros não é livre mercado. Vocês sempre querem se superar e criar uma fantasia para diminuir uma idéia que nem foi aplicada! É impressionante!

      Excluir
    6. Frugal, foi o Governo Bush, republicano de Direita que salvou os bancos. Bilhões de dólares dos contribuintes ajudaram a pagar bônus de executivos incompetentes.

      Excluir
  18. Soul, vc já leu algo sobre a Crise de 29? Foram as ideias de Keynes, opositor da Escola Austríaca, que ajudaram a reerguer o mundo....

    O Estado deve estar atuante em setores que são difíceis para a iniciativa privada ou por questões de segurança nacional. Já imaginou se houvesse liberdade para qualquer empresa construir bombas atômicas e vendê-las a qualquer um?


    A Escola Austríaca parece um sonho num mundo que nunca existiu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, colega. Interessante a questão de exploração de energia nuclear e um mercado completamente desregulamentado. Já travei essa discussão uma vez aqui. Porém, o ponto do texto foi outro.
      Abs!

      Excluir
    2. Kkkkk "vc já leu algo sobre a Crise de 29? Foram as ideias de Keynes, opositor da Escola Austríaca, que ajudaram a reerguer o mundo...."

      Obrigado, outro anônimo, por me fazer rir. De verdade mesmo.

      Excluir
    3. Esses anons se superam kkkk

      Ei anon "E se todo mundo tivesse armas?"

      Ia virar uma carnificina não é?
      Acho que a população brasileira cairia para 250 pessoas em 15 dias.

      Excluir
    4. Vc nunca estudou História, Anon de 15:06?

      Roosevelt fez o governo se intrometer em toda a economia para salvar os EUA. Isso está mais perto de quem ? Da escola Austríaca de sonhos de sonegadores???

      Excluir
  19. Acho legais os comentários do seu blog. Cada um com uma visão de mundo bem peculiar.

    ResponderExcluir
  20. Soulsurfer, tudo bem?

    Acho que sei de quem é o texto, ele é do S. Q., certo? Vou deixar apenas a abreviatura para não estragar o próximo texto.

    É interessante discutir a questão do socialismo, principalmente o utópico proposto por Fourier, Owen e Saint Simon e o socialismo científico/comunismo criado por Karl Marx em oposição ao socialismo utópico, tem o anarquismo como corrente socialista, na atualidade são poucas pessoas que fazem tais distinções.

    O texto do S. Q é muito interessante, pois ele pode ser utilizado tanto pelos críticos do socialismo científico de Marx, quanto pelos defensores da ideologia de Marx, mas que tenham ficado descontentes com o rumo da utilização do poder.

    Faço a ressalva que não concordo com a ideologia marxista, principalmente na questão da revolução armada para tomada do poder, questão que muitos fazem questão de esconder, mas vou analisar o texto.

    Quanto ao texto eu não concordo com a afirmação de que o marxismo só funciona em uma sociedade degenerada, creio que em sociedades saudáveis ele também encontra apoio, principalmente na questão da distribuição melhor das riquezas e tentativa da promoção da igualdade social, entretanto, a ditadura é necessária para manutenção do poder, isso sob o manto estatal, pois Marx disse que o capitalismo era um estágio do socialismo, pois era necessário o acumulo de recursos para a criação da superestrutura que aboliria o Estado, uma vez que todos os seres teriam acesso aos meios de produção , vou além, creio que Marx queria abolir o Estado e a economia, pois se todos tivessem acesso aos meios de produção não existira escassez, e, por conseguinte, o estudo da economia, pois esta se baseia na escassez.

    Creio que do ponto de vista ideológico, o autor parece sim mais confiável do que na questão política, talvez não concorde pelo fato dele afirmar que o fracasso do marxismo se deu pelo fato deste ser antinatural, pois o autor defende a religião como uma coisa natural, Marx não, então acho que essa é a grande crítica do autor quanto ao marxismo, acho que esse não é o ponto fracasso do marxismo a época.

    Eu não sei qual é o seu conceito de marxismo cultural e globalismo, mas creio que com base no recorte do texto o autor não conseguiu prever o surgimento do marxismo cultural, mas conhecendo o autor digo que de certa forma ele idealizou a necessidade da ascensão do globalismo.

    Em síntese é isso.

    H.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, amigo!
      Como você descobriu de quem era o texto, perdeu um pouco o ``encanto`` o lado lúdico do texto.
      Mas, tenho que reconhecer que o seu comentário foi bem elaborado. Aliás, isso é uma das coisas que me deixa satisfeito nesse espaço: a qualidade dos comentários.
      Um abraço!

      Excluir
  21. Sua postagem claramente busca fazer com que defensores da ideologia A, B ou C afirmem concordar com as ideias do texto para em seguida serem surpreendidos com a revelação de que ele é parte de um discurso proferido por alguém com uma linha de pensamento totalmente oposta.
    O texto contém ideias bastante abstratas, que poderiam tanto ter sido proferidas tanto por um capitalista, um socialista ou o apoiador de um golpe de estado no Egito que na década seguinte irá assassinar o ditador que apoiou :).
    Como um anônimo acima afirmou, concordamos com a afirmação de que "O ser humano deve viver em paz com seus semelhantes." Isso não significa que estejamos de acordo com o que vem a seguir ("Por isso, todo mundo que não tiver a mesma cor de pele que eu deve morrer porque que eles só nos causaram sofrimento?").
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bait claro essa postagem. Mas aguardaremos pra ver o que vem a seguir.

      Excluir
    2. Valeu, colega.
      ``ou o apoiador de um golpe de estado no Egito que na década seguinte irá assassinar o ditador que apoiou :).``, pesquisou bem hein:)
      Um abraço!

      Excluir
  22. Que eu saiba, foi Keynes o responsável pela estratégia de Bretton Woods que reergueu o mundo depois da 2a Guerra.

    Em que país a Escola Austríaca fez maravilhas?

    Os liberais gostam de imposto mínimo e subsídio máximo. Assim é mole ser de Direita.

    Vão morar nas Ilhas Cayman, se não querem pagar impostos.

    Pior é fazer como a revista VEJA, reclama do governo grande, mas recebe grana do BNDES. Isso é malandragem.

    ResponderExcluir
  23. Basicamente não entendi nada desse texto.
    E nem me chamem de analfabeto funcional. É que eu odeio me aprofundar em assuntos desnecessários para o meu dia a dia, como ideologias políticas e suas características.
    A sociedade precisa de prática e pragmatismo, não de teorias, intelectualidade como desculpa de que não querer trabalhar (sim, por que quase 100% dos Cientistas políticos são de esquerda).

    A opinião que tenho desse texto é um monte de palavras juntas. Um argumento ou conclusão que carece de começo, meio e fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Embora na época dos czares a Rússia produzisse superávits de alimentos, hoje tem que importar alimentos do exterior, e para isso, vender suas reservas de ouro. O principal motivo dessa situação foi a falência do sistema de propriedades agrícolas coletivas, ou, em outras palavras, o fracasso de um sistema que vai contra a natureza humana."

      Todos os textos são um monte de palavras juntas. Essa parte não é inteligível o bastante para você? O que precisaria ser mais explícito?

      Abs!

      Excluir
  24. Olá Soul,

    Parabéns pelo meio milhão de acessos!

    Abçs!

    ResponderExcluir