domingo, 1 de julho de 2018

HOMENAGEM AO BLOGUEIRO FINANÇAS INTELIGENTES E ENCONTRO COM A FAMÍLIA DE UM LEITOR


              I -  UM GRANDE BLOGUEIRO. UMA PESSOA EXTRAORDINÁRIA


       Há um blogueiro não tão considerado, e reconhecido, que sempre quis fazer uma homenagem.  Ele se chama Finanças Inteligentes. Escreve há muito mais tempo do que eu, e sinceramente entende muito mais de detalhes de finanças do que o escritor desse artigo. Ele postava com mais regularidade, mas nos últimos anos vem diminuindo a freqüência dos seus escritos.

      Ele não recebe tantos comentários, e talvez não seja nem mesmo conhecido por boa parte da blogosfera financeira, o que é uma pena.  Além de escrever textos densos sobre matérias econômicas que influenciam diretamente os mercados financeiros, ele muitas vezes vai além da mesmice que se vê, escuta e lê em canais mais tradicionais de divulgação de idéias econômicas.

      Não creio que para elevar alguém é preciso diminuir outra pessoa. Um pensador pode ser brilhante, e outro que pensa de forma diversa também.  Um blogueiro pode escrever textos muito bons, e outro também.  Em que pese essa forma de pensar, na minha visão é inegável que o Finanças Inteligentes acrescenta muito para aquelas pessoas interessadas em evoluir no entendimento mais geral sobre economia e finanças. 

       Sim, é importante saber sobre alocação de ativos, por exemplo, mas com a quantidade de blogs de finanças pessoais hoje em dia, não é incomum ver dezenas de artigos tratando sobre a mesma coisa, muitas vezes com pouca profundidade.  Ler sobre como o índice Markit pode influenciar o Banco Central Europeu ou Japonês sobre suas taxas de juros é algo que não se encontra tão facilmente, muito menos na blogosfera de finanças pessoais.

      Para adicionar um pouco mais de cor a essa homenagem, preciso dizer que sou influenciado nessa homenagem positiva por conhecer pessoalmente o colega Finanças Inteligentes. Ele é uma pessoa extraordinária. Simpático, educado e muito inteligente.  Ele já veio em minha casa, onde pude mostrar o lugar extraordinário que moro, o que o fez ficar estupefato pela beleza natural da cidade onde habitamos.  Ele, em tom de brincadeira presumo, quando soube que larguei o cargo de Procurador Federal me fez uma “proposta de emprego” para ir com ele prestar consultoria na XP. 

       O mais incrível, porém, é que ele foi a pessoa que me introduziu a maior negociação (ao menos num único negócio) que já fiz na vida.  Não é isento de riscos, posso ter prejuízos, é um negócio que se prolongará por oito anos, mas se tudo der certo terei um retorno anualizado, ou seja composto, de aproximadamente 25% ao ano durante oito anos.  Não preciso dizer que 25% aa durante um período razoavelmente longo de tempo numa quantia já razoavelmente alta tem um resultado final muito alto, provavelmente maior do que o target de Independência Financeira da maioria dos blogueiros, senão de todos.  E o interessante é que comprometi uma parcela não tão significativa do meu portfólio.

      Então, o Finanças Inteligentes além de ser um blogueiro que produz um conteúdo excepcional, um ser humano muito bacana que tive o privilégio de me reunir e conversar pessoalmente algumas vezes,  ainda pode ser a pessoa que me abriu as portas para um grande negócio. É claro, se por ventura eu tiver algum prejuízo, a responsabilidade é toda minha, pois fui eu que fiz a análise jurídica, procedimental e de risco da operação. Logo, o Finanças Inteligentes já possui um impacto significativo na minha vida que vai muito além de um contato virtual intelectual.

       Com certeza o número de acessos não é, e provavelmente dificilmente será, uma métrica confiável para se atestar a qualidade de textos produzidos na internet. Aliás, costuma ser, tirando algumas exceções como o Blog do Mister Money Mustache ou um Podcast como do Tim Ferris, exatamente o contrário.  O Finanças Inteligentes pode não ser um blog tão conhecido, mas com certeza o conteúdo produzido é um dos melhores quando o tema é finanças pessoais.  Por isso, meu amigo Finanças Inteligentes, vai aqui a minha homenagem a você, espero que continue escrevendo, e se este não for o caso, saiba que você influenciou positivamente a vida de algumas pessoas, e essa é uma sensação muito boa.

          Esse talvez seja o gancho ideal para falar do meu encontro de ontem à noite com um leitor do blog.


II - O AGRADÁVEL ENCONTRO COM UM LEITOR E SUA FAMÍLIA

      Eu sempre me surpreendo com o nível dos leitores desse espaço. Não são muitos, reconheço, mas muito deles possuem um nível intelectual e de formação extraordinário. Sempre recebo e-mails de médicos, engenheiros (teve até um fazendo mestrado em Inteligência Artificial, que inclusive fez o único guest post desse blog), advogados, Procuradores, etc. É uma grande alegria quando recebo um e-mail de pessoas tão preparadas intelectualmente dizendo que de alguma maneira o que escrevo ressonou de forma positiva com elas.

         Pois bem. Há uns sete meses, um leitor-médico me contatou por e-mail. Por coincidência ele morava na mesma cidade. Ficamos de marcar uma pizza. O tempo passou e qual não foi a minha surpresa quando ele mandou uma mensagem perguntando se não queria ir a uma pizzaria. Aceitei o convite, e fomos numa das melhores pizzarias da cidade (se não for a melhor).

        Logo de início, fico surpreendido com a filha dele. Sorridente e simpática.  Ela então pede para a mãe tirar algumas coisas da bolsa, e não é que aparecem um cofrinho e uma calculadora (não, não estou brincando!).  Quase faço um high-five com a garotinha, quando ela então decide que vai dividir a pizza feita por ela (o pessoal da pizzaria sempre dá um pouco de massa para crianças brincarem e depois fazem uma mini-pizza com o material) com todos na mesa.  Nossa, ela me conquista totalmente com esse gesto, e para complementar começa a falar o nome de todos os planetas (uma das minhas paixões intelectuais é a astronomia, e uma das pessoas que mais admiro é o Carl Sagan). Que coisa massa.

                Penso comigo mesmo, “vai ser bom demais ver a minha filha nascer daqui uns meses, poder ser um exemplo para ela, observar o seu desenvolvimento”, e fico feliz e me sinto privilegiado de estar na companhia de uma família tão bonita. Ambos os pais são médicos e muito articulados.  Conversamos sobre a vida, sobre a necessidade de fazer dieta de notícias, como é bom ouvir podcasts de pessoas inteligentes, sobre finanças, low carb, medicina integrativa e outros temas. Parte interessante é quando conto que conheci minha mulher numa surf-trip no Panamá, informação que ele se recorda de ter lido, e eles contam que tiveram o início de sua história amorosa em Cuzco, antiga capital do Império Inca. 

   Eles então falam sobre suas diversas idas a congressos internacionais de medicina, que eles não param de se atualizar e que ainda querem progredir ainda mais no conhecimento técnico da área deles.

       Incrível, um médico inteligente e que vai a vários congressos internacionais acha o meu blog interessante. Uma recompensa muito bacana pelos meus escritos. Ele então fala que é uma honra para ele estar jantando com um dos bons blogueiros do Brasil, e diz que gosta muito também do Finanças Inteligentes. Respondo a ele “é mesmo? Se eu soubesse tinha convidado ele para essa pizzada também, tenho certeza que seria um encontro ainda mais bacana”.  Ele fica surpreso ao saber que o F.I. mora na mesma cidade e é um sujeito super acessível.

       Depois de uma pizza salgada e outra doce, é hora de ir para casa. Uma noite muito agradável na presença de pessoas interessantes, o que foi bom, pois na noite anterior fui a uma festa de aniversário de um ex-Procurador muito amigo que largou o cargo junto comigo. Havia dezenas de Procuradores convidados. Sentei numa mesa e a pessoa ao lado começou a soltar a “bobajada” manjada e sem pé nem cabeça a la Olavo de Carvalho. Quando falei que aquilo parecia muito o non sense desse escritor em específico, pronto, os olhos dessa pessoa se acenderam e ele começou a falar que O.C. era o maior pensador do Brasil e começou a regurgitar uma metralhadora de informações desconexas que passaram, é óbvio, sobre globalismo, islamismo, destruição da família, sexualidade, gays, dominação cultural, só faltaram os temas socialismo fabiano, Soros e Gramsci para o pacote ser completo.

      Até aí tudo bem, já estou acostumado com esse papo de maluco pelas minhas leituras de alguns espaços. O pior, entretanto, o que costuma ser muito normal quando esse tipo de conversa aflora, é que a pessoa ficou exaltada e com raiva ao falar, principalmente se é contrariada em algo, como eu tolamente o fiz. O que também é natural, se a maior referência intelectual é alguém que fala de assuntos com raiva é normal que se reproduza esse tipo de comportamento. Chegou um momento que a minha mulher apenas pegou na minha mão e disse “não fale nada, ele está visivelmente alterado e  com raiva”.

        Conto esse detalhe, pois minha companheira me disse que o coração dela chegou a disparar, e ela se sentiu muito mal com a situação, o que a toda evidência é algo que não pode acontecer, muito menos num momento tão especial da vida dela como esse. Logo, o encontro com esse leitor serviu como uma excelente forma de contrabalancear a experiência da noite anterior. 

   Ah, no final da noite, eu abracei a pessoa que tinha ficado exaltada (eu o conhecia da Procuradoria há muitos anos), disse que ele era uma boa pessoa, desejei tudo de bom para a vida dele e mais uma vez dei as minhas condolências pelo falecimento da mãe dele. Ele também disse boas coisas para mim, e pensei na hora comigo mesmo que a noite poderia ter sido muito mais agradável se focássemos em atitudes melhores. Mais uma lição para eu agir de forma mais sábia em situações como essa, e tentar extrair o melhor que pode haver nas pessoas e não deixar aflorar, ou dar corda, para que aspectos não tão positivos fiquem mais evidentes.

Uma boa noite na presença de pessoas agradáveis

                
     Fica aqui os meus abraços cordiais ao meu colega Finanças Inteligentes e ao meu colega leitor.


39 comentários:

  1. Grande Soul!
    Obrigado mais uma vez pela excelente companhia (e homenagem)!
    Abraço,
    Guilherme

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, Guilherme.
      Foi uma noite muito bacana, nós que agradecemos.
      Um abraço!

      Excluir
  2. é uma pena que o F.I. esteja escrevendo cada vez menos, não tenho nem como pesar o tanto que já aprendi no blog dele !!

    ResponderExcluir
  3. Esse tipo de post é muito legal.
    Seus blog tem que ser estudado. Leio e reeleio sempre.
    Obrigado por ser essa influência positiva

    ResponderExcluir
  4. Fala Soul, que cidade bem frequentada hein? Maior quantidade/m2 de bons blogueiros do país.
    Conversar com você deve ser interessante, algo que vai além do papo mainstream da galera no geral, talvez essa necessidade de conversar algo mais inteligente me fez sempre ter amigos mais "nerds" e procurar bons blogs/conteúdos na internet.
    Parabéns pela atitude no final da conversa, dar a cara a tapa ao invés de brigar por algo vazio é a melhor medida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marco Antonio.
      Veja, podemos ter conversas incríveis com as mais variadas pessoas. Poderia falar que "aprendi" isso viajando pelo mundo, mas na verdade eu aprendi isso muito antes.
      Minha adolescência eu passei jogando xadrez. Em Santos, cidade onde nasci e me criei, havia uma pracinha de xadrez no canal 3. Passava horas e horas naquele lugar jogando xadrez.
      Lá eu conheci engenheiros, milionários da bolsa de valores, ex-soldados do tráfico de um morro do Rio de Janeiro, pessoas com doutorado em física, maestros de música clássica, senhores com bibliotecas imensas que liam Gramsci em Italiano e Nietzche em Alemão, moradores de rua, pessoas com problemas psicológicos, velhinhos de mais de 100 anos que ainda exerciam a profissão de fazedores de ingressos de casamento escritos a mão, etc, etc.
      Pensando hoje em retrospecto, foi um privilégio imenso ter convivido com essa variedade tão grande de pessoas, de várias idades, credos, etnias e classes sociais.
      Posto isso, sim é preciso tentar extrair o melhor das pessoas. Eu adoro uma conversa que possa ser produtiva, que possa ser provocativa e porque não uma conversa que me faça refletir sobre pontos diversos de entendimentos prévios.
      Entretanto, nem todos estão dispostos ou querem fazer isso, quando acontece uma situação dessas o melhor não é fica brabo ou deixar a outra pessoa com raiva, mas sim procurar de alguma maneira contornar a situação para algo que possa ser mais útil para todos, nem que seja para falar que o Neymar é cai-cai.

      Um abraço amigo.

      Excluir
  5. Não tenho toda essa coisa contra o OC, mas realmente, tem cada seguidor dele que é de chorar. Simplificam demais o mundo, acham que entenderam tudo. É o perigo de qualquer teoria. Se lessem Umberto Eco, poderiam aprender mais. Legal que você contornou a situação. Evitar discutir mesmo discordando bastante das pessoas é importante. Nunca ganhei nada, nem me senti bem, batendo na crença de terceiros. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, colega.
      O problema realmente é a postura. Não há problema em ser aguerrido em seus posicionamentos. O problema é quando se torna agressivo, ainda mais baseando-se num discurso que mistura simplificações, apontamentos interessantes e puros juízos falsos sobre uma gama enorme de assuntos sem haver qualquer fio condutor ligando a narrativa.
      Um abs!

      Excluir
  6. Na minha aba de favoritos estão vários blogs de finanças e acesso cada um deles religiosamente todos os dias, as vezes mais de uma vez por dia. O primeiro deles é o F.I, uma pena que como mencionado vem postando cada vez menos, mas ele tem seus motivos.

    Muito obrigado Soul e F.I pelas várias analises e reflexões propostas nesses anos que lhes venho acompanhando

    ResponderExcluir
  7. Grande Soul! Estou sem palavras para agradecer a homenagem! Na verdade eu é quem deveria fazer um post demonstrando a satisfação de estarmos dentro do círculo de amizade de sua família. Estou realmente sem palavras, você me desarmou rs.. Vocês são exemplo de vida, torço para serem o "Nalu" da próxima década. Uma forma de agradecer este seu grande gesto é que acabo de tomar uma decisão de me comprometer, neste momento, a fazer o possível para continuar escrevendo textos numa frequência maior no meu humilde blog.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou estudante de concursos públicos e uma das matérias que felizmente preciso estudar é economia. Antes disso eu não entendia nada de economia.

      Há 2 ou 3 meses, adotei a postura de ler blogs com conteúdos econômicos e financeiros para manter os conceitos afiados e contextualizados nos meus estudos. Mas é extremamente difícil achar leituras que fujam do "é hora de da renda fixa ou variável?" ou da visão pessimista "governo só serve pra criar problema".

      Depois de uma semana filtrando sites e blogs, sobrou dois sites sobre debates financeiros, seu blog, do Soul e o do Ibre FGV na minha página inicial.

      Embora ultimamente o Soul tenha postado menos sobre finanças, adoro os posts sobre evolução como pessoa.

      Espero que assim que conseguir o cargo e tempo livre almejado, eu consiga me dedicar para ser um ser humano melhor como vocês.

      Excluir
    2. Valeu, Luis.
      Agradeço o comentário e fico lisonjeado com suas palavras.
      Abs!

      Excluir
    3. Grande F.I., você merece meu amigo.
      Um grande abraço!

      Excluir
  8. Tive algumas experiências parecidas.

    Passei a minha adolescência morando na Mooca, bairro tradicional classe média, em maioria descendentes de italianos.

    Percebo que cada vez mais a forma de informação de algumas pessoas é passiva, nunca ativa. A informação é através de corrente de whatsapp, textão de facebook, fake news, manchete de jornal, youtuber... Mas nunca estudam detalhes difíceis e técnicos de algum assunto.

    As pessoas hoje estão consumindo informação de maneira inerte e acham que estão estudando, que estão mais informadas.

    Não sou pedagogo, mas imagino que esse tipo de aprendizado que vc não erra e não é apresentado a pontos de vista diferentes cria uma formação intelectual que você não pode ser discordado e isso acaba tirando todo o pretexto de um debate de ideias dessas pessoas.

    Então conversar sobre coisas como política e economia cria um clima pesado e hostil. Sai uma conversa raivosa, emotiva, desinformativa...

    Minha formação é de exatas, eu brinco que a maior benção é que se aprecer alguém falando groselha na área, eu só debato depois que essa pessoa se souber resolver uma integral básica.

    Acho que faço a minha parte quando tento passar o quanto essas pessoas são privilegiadas, e que eles deveriam reconhecer a situação dos menos privilegiados.

    Houve uma situação que tentei convencer um grupo de amigos que eram privilegiados e que deveriam ter um pouco de empatia com políticas públicas de inclusão. Sem querer comecei uma conversa raivosa de 6 contra 1. No que começaram a apelar pro pessoal, fui embora e resolvi me afastar por um tempo.

    Adoro debater política. E agora economia, que é uma área que sempre tive curiosidade em aprender, principalmente depois que passei a estudar para concurso e mexer com investimentos. Percebo que tem muitas coisas que as pessoas simplificam.

    Mas infelizmente, cada vez menos vejo oportunidades de fomentar debates, não só para discutir o que acabei de aprender, mas também aprender coisas novas com pessoas que sabem mais.

    Como consequência, cada vez mais venho adotando uma postura de "não quero ser razão, quero ser feliz" e mantendo a boca fechada.

    Me identifiquei também com outra parte do texto: as vezes volto a esse vício de criar debates e minha esposa me dá uma cutucada para cortar a conversa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luis.
      Sim, amigo, as pessoas criam verdadeiras "Coréias do Norte mentais" e nem percebem. O mais engraçado, ou triste, é que ao contrário da Coréia do Norte verdadeira, esse doutrinamento ideológico é auto-imposto.
      Você que é da área de exatas, um tema que vem me interessando muito é inteligência artificial, e a verdadeira tempestade que está se aproximando sem que quase ninguém nem saiba o que está acontecendo. Com pessoas cada vez mais facilmente manipuláveis, é assustador pensar que algoritmos de inteligência artificial vão poder saber mais da vida das pessoas do que elas mesmas sobre si próprias, e muito provavelmente vão descobrir quais "botões apertar" para total controle das visões sobre a realidade. É, digo mais uma vez, assustador esse cenário.

      A empatia é o único caminho possível para termos uma vida mais harmoniosa num mundo cada vez mais complexo e em rápida mudança.

      Um abraço!



      Excluir
    2. Luís pra você que é da área de exatas tentar impor certas coisas é complicado, numa conversa racional até pode ser.
      Outra coisa que eu sempre falo matemática sempre foi um troço chato, so fazendo as quatro operações basicas da pra se virar na boa.
      Eu nao sou ao supermercado e terei que usar fórmula de bascara, no máximo vou usar a soma pra ver quanto deu as minhas compras entendeu.
      Quando eu pego um ônibus só preciso saber o número do ônibus, não preciso usar binômios ou o equação do segundo grau deu pra entender.
      Moro no RJ e aqui tem um instituto de matemática que é usado dinheiro público pra financiar essa bagaça, um monte de vagabundos so brincando com números o dia todo.
      Deveriam fechar esse instituto ou então no mínimo impor uma condição pra esse pessoal que está lá, que todos eles que dizem matemáticos vão trabalhar de verdade em escolas como professores e ai si iam fazer por merecer um salário.
      Depois no tempo livre iam brincar nesse instituo com os números e fazer o que quisessem lá.

      Excluir
    3. Não sou o Luís, muito menos o Soul, mas vou bancar o intrometido e entrar na conversa rsrs. Existem várias ciências importantes para a humanidade em que a matemática avançada é fundamental. Engenharia, em todas as suas vertentes (civil, aeronáutica, pra citar algumas), não existiriam sem matemática. Computação também. Áreas diversas de exatas dependem de estatística. E por aí vai. Por que digo isso? Porque achar algo chato, inútil ou desnecessário é algo pessoal. Garanto pra você que há uma % relevante de humanos nesse planeta que pensam exatamente o oposto.
      Agora sua postagem mostra algo extremamente importante e essencial, que o Luís aparentemente esqueceu ao conversar com seus amigos, e o Soul percebeu na discussão com o colega procurador e contornou bem: não tentar impor nossas opiniões. Veja a reação que sua opinião sobre matemática despertou? hehehe. Abraço

      Excluir
  9. Paternidade à vista! Um presente da vida. Parabéns, Soul!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Risco é Tempero.
      Pois é, a felicidade é grande:)
      Obrigado e um abraço!

      Excluir
  10. Grande soul,
    Vivemos em uma ditadura da opinião, a minha opinião está sempre certa (a pessoa pensa isso) e contradizer em qualquer momento é declarar uma guerra. Tenho adotado cada vez mais a postura de vaca de presépio, onde só aceno com a cabeça e imagino o horizonte, para evitar conflitos, acho que não compensa. Uma pena o caminho que estamos tomando.
    Um abraço,
    Investidor doméstico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Investidor.
      Sim, às vezes é preciso ter essa postura mesmo. Mas, por outro lado, todo o conceito de democracia e vida em sociedade depende de canais de diálogos para que conflitos sejam sanados por vias pacíficas e não violentas.
      Logo, espero que esse caminho seja apenas um atalho na história mais larga de nosso país, e que possamos recuperar o equilíbrio.
      Um abraço!

      Excluir
  11. Soul,

    antes de mais nada parabéns pela "gravidez". Fico contente pelos dois. Vocês curtirão bastante.

    Justa homenagem ao Finanças Inteligentes. Depois do seu blog, sempre passo para dar uma lida no dele. Não deixo comentários. Neste caso sou até meio vampiresco: chupo a informação da vítima e vou embora. Realmente ele merece mais discussão, principalmente porque se mostra um sujeito muito preparado.
    Um grande abraço,
    Afonso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Afonso.
      Seja um investidor melhor, um pai melhor, um amigo melhor, uma pessoa melhor, e você já estará contribuindo muito para as pessoas que dedicam tempo na construção de textos pela internet.
      Agradeço o seu comentário e envio um grande abraço.

      Excluir
  12. Já está na minha ~bucket list: encontrar 1 dia o Soul para uma pizza/café hahaha

    Muito bom esses encontros. Deve ter sido um papo muito produtivo e interessante.

    Grato por ter blogueiros como o F.I. e você, que sempre trazem um conteúdo que vai muito além do padrão.

    abssssss,
    ALEMAR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo. Poxa, fico lisonjeado, quem paga a pizza? hehe
      Sim, o encontro humano é essencial para dar mais cor a nossa existência.
      Um abraço!

      Excluir
  13. Amigo vou até ler e reler mais um pouco o blog do FI. Qnd eu via parecia apenas um noticiário.

    Essas conversas estilo facebook não dá pra ter na vida pessoal, é simplesmente impossível. Qnd eu vejo que a pessoa é esquerdista ou mais um SJW eu simplesmente mudo o assunto e começo a contar piada. Nunca li OC e nem pretendo ler, só tento lutar por mais liberdade econômica pro nosso país e pela redução do estado e dos privilégios dos políticos e da elite do funcionalismo público (e acho que tudo isso deveria ser consenso).

    Não se de onde vc tirou essa foto, mas tem um careca bastante acabado nela kkkkkkk (é brincadeira).

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Frugal, meu bom amigo.
      O careca tá bonitão rapaz, crossfit todos os dias dá um UP no camarada:) hehe
      Abração!

      Excluir
  14. Valeu Robson, valeu Soul!
    Seus conteúdos são fantásticos!

    ResponderExcluir
  15. Olá Soul, muito bom! Essa conversa que você relatou no aniversário de seu amigo ex-procurador me lembrou de algo que vi na internet. Procure no google por "You´re not going to believe what I´m about to tell you". Se não me engano, o site é theoatmeal.com. Conhece?
    O blogueiro Finanças Inteligentes é do outro mundo mesmo (no bom sentido rsrs). Conteúdo fantástico.
    Grande abraço para todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço sim, Investidor. É bem bacana, mas obrigado por relembrar, irei reler novamente.
      Um forte abraço!

      Excluir
  16. Olá Soul,
    Depois de passar algum tempo sem ler seu blog descubro esse do Finanças Inteligentes!
    Obrigado pela dica.
    Abraço!
    Ah e legal esse encontro com um leitor, é bem interessante.

    ResponderExcluir
  17. Soul, que maravilha a paternidade! O início de uma nova fase em suas vidas. Neste momento, minha pequena já está quase com 6 meses. Cada breve detalhe é um pequeno momento mágico. Você e sua companheira serão excelentes pais!! Nova vida chegando!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Jairo!
      A sua pequena já tem seis meses? Nossa que massa!! E como está a vida??? Como foram esses primeiros seis meses?
      Obrigado de coração meu amigo!
      Um abraço!

      Excluir
  18. Olá Soul, bela homenagem ao F.I. O conteúdo que ele traz realmente não tem igual na blogosfera. Aprendo muito por lá.

    E legal que sua homenagem o fez prometer escrever mais rsrs Seremos brindados com mais textos de qualidade :D

    Mudando de assunto, parabéns pela gravidez. Que tudo corra bem ai!

    Em breve será minha vez... Em breve rsrs

    Abraço!

    P.S Quem sabe quando eu fizer minha próxima roadtrip também tenha a chance de te conhecer. Seria legal

    ResponderExcluir